quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

Inglaterra:Câmera registra momento que algo move o carro fúnebre de museu


Como explicamos em publicações anteriores, "poltergeist" é uma palavra alemã que significa "fantasma barulhento" . A atividade poltergeist  pode incluir bater nas paredes, o movimento físico de objetos, luzes de efeitos e outros aparelhos eléctricos pode até mesmo ser manifestado como água pingando do teto inexplicavelmente, onde há tubulações escondidas e pequenos incêndios.

Não se sabe quão comum é a atividade poltergeist. Embora também possa ser dito que os casos em que os objetos se movem sozinhos ou são lançados por uma força invisível são relativamente raros. No entanto, são esses que mais atraem a atenção e aqueles que são documentados, especialmente se a atividade persistir por dias, semanas ou meses. Durante muito tempo pensou-se que essas manifestações fossem provocadas por espíritos ou entidades demoníacas . Mas pesquisas recentes indicam que a atividade poltergeist pode não ter nada a ver com entidades sobrenaturais.

Uma vez que os fenômenos parecem se concentrar em um indivíduo, acredita-se que eles poderiam ser causados ​​pela mente subconsciente dessa pessoa. Então, seria uma atividade psicocinética, o movimento de objetos apenas com o poder da mente. Seja qual for a explicação, no momento temos inúmeros vídeos que mostram fenômenos poltergeist. Como o que foi publicado pelo portal da web Storytrender, no qual você pode ver como parte de uma antiga carruagem funerária se move em um museu na Inglaterra.

Atividade paranormal no museu

O vídeo foi gravado por Steve Wesson, um trabalhador do Haunted Museum na cidade inglesa de Nottingham. Anteriormente um cinema, agora o edifício foi convertido em um museu, que abriga uma série de objetos supostamente assombrado e dispositivos macabros como uma velha geladeira em um necrotério e um carro cavalos vitorianos.


E foi esse último objeto que despertou o interesse do Wesson, que alegou ter algo estranho na carruagem antiga. Como estranhos sons foram ouvidos , que originalmente eram vistos como visitantes de museus, Wesson decidiu instalar uma câmera fotográfica de alta resolução para gravar a carruagem durante a noite. E quando ele reviu as imagens no dia seguinte, ele viu algo que o deixou aterrorizado.

"O museu abriga muitos objetos raros e espirituais de todo o mundo, incluindo este carro funerário ", disse Wesson, de 46 anos, ao site StoryTrender . "Na tarde de 3 de janeiro, decidi instalar uma câmera fixa no auditório principal do museu, depois de ouvir que havia algo estranho no antigo carro vitoriano. Coloquei a câmera focalizando essa enorme carruagem antiga e fechei o prédio à noite, depois que os visitantes saíram. "

Para surpresa de Wesson, em um ponto durante a gravação, você pode ver o carro fúnebre movendo-se com força antes de cair com um movimento rápido . E a verdade é que no vídeo você pode ver claramente como a barra se move de tal forma que, se não tivesse parado, teria quebrado o vidro dianteiro do carro fúnebre. Como explicado pelo trabalhador do museu, no vídeo você também pode ver alguns pixels que não foram produzidos naturalmente porque a câmera é de alta definição e visão noturna.

"Na manhã de 4 de janeiro, verifiquei as imagens da câmera e não esperava ver o que estava lá", continuou Wesson. "Na gravação eu vi como o bar foi empurrado no ar com grande força para depois cair para o seu lugar original. Foi muito assustador, mas também incrível. O vídeo também mostra que a câmera se move e pixeliza antes que a barra suba. Usamos uma câmera de visão noturna de 1080p, então era impossível ter criado esse nível de pixelação por conta própria. Seja o que for que mudou o bar também parou antes que o vidro quebrou, eu não sei. Mas o que eu sei é que esse prédio tem muita atividade paranormal ”.

Ao contrário de outros vídeos de atividade paranormal semelhante que estão abertos à interpretação, as imagens de Wesson realmente nos deixam com duas possibilidades. A primeira é que a carruagem fúnebre foi manipulada por algum tipo de entidade sobrenatural no museu, e a outra, mais cética, é que o vídeo é uma montagem que anuncia o museu, supostamente assombrado. Neste caso, a escolha sobre o que aconteceu depende da perspectiva pessoal da existência de fantasmas. Não hesite em comentar abaixo.

Você acha que um fantasma ou espírito causou o movimento da carruagem fúnebre? Ou é uma farsa?

Assista o vídeo:

                 fonte:Mundo Esotérico y Paranormal

quarta-feira, 28 de novembro de 2018

O mistério do Navio Ourang Medan:Tripulação encontrada congelada com rostos aterrorizados


Histórias surpreendentes a respeito de navios fantasmas como o Holandês Voador e o Mary Celeste tem sido contadas de geração a geração por marinheiros e homens do mar. Mas por mais estranhas que possam ser essas histórias, por mais inexplicáveis que seja o destino dessas tripulações, existe um caso em especial que supera todos os outros. Ela é considerada uma das histórias mais perturbadoras e chocantes, que ficou conhecido como o mistério do SS Ourang Medan.

De acordo com informes que circularam em fevereiro de 1948, pelo menos quatro embarcações atravessando as rotas de comércio próximas ao Estreito de Malacca, que se localiza entre as costas ensolaradas de Sumatra e Malásia, receberam chamados desesperados. O sinal internacional de alerta, o Código Morse SOS (Save our Souls - Salve nossas almas) foi captado por diferentes navios na região. A mensagem que se seguia a esse pedido de socorro era ainda mais perturbadora:

"Pedimos o auxílio de qualquer embarcação próxima. Todos os oficiais inclusive o capitão estão mortos, caídos na sala de mapas e na ponte. Provavelmente toda a tripulação está morta."

Esta comunicação era seguida de uma explosão de sinais em código morse indecifráveis, então uma pessimista mensagem: "Eu vou morrer!". Essa declaração era seguida de um silêncio sepulcral e mais nenhum contato.


O desesperador pedido de socorro foi captado por dois navios com bandeira norte-americana, bem como por um mercante britânico e um rebocador holandês. Os homens a bordo desses navios entraram em contato uns com os outros e trabalharam rápido para triangular qual era a fonte do sinal. Determinaram que ele vinha de um cargueiro holandês, o Ourang Medang que navegava no Estreito de Malacca.

Um dos navios americanos, o Silver Star, era a embarcação mais próxima da localização presumida do Ourang Medan. O capitão decidiu mudar o curso e rumar para a posição a fim de prestar socorro e descobrir o que havia motivado aquele sinal incomum. Em algumas horas, o Silver Star avistou o Ourang Medan subindo e descendo no mar agitado de Malacca.

A medida que o mercante se aproximava do Ourang Medan, a tripulação percebeu que não havia sinal de vida no convés. Os americanos tentaram estabelecer contato de rádio, sem sucesso. O capitão do Silver Star reuniu uma equipe de abordagem que seguiu de bote. Quando escalaram as escadas na lateral, esses marinheiros não faziam ideia que estavam adentrando um verdadeiro pesadelo. Algo que marcaria suas vidas para sempre.


A primeira coisa que a equipe descobriu é que o sinal de socorro não era um exagero. O convés do Ourang Medan estava repleto de cadáveres que pertenciam a tripulação de holandeses. Seus olhos arregalados, os braços em prontidão, como se tivessem caído enfrentando algum inimigo, as faces contorcidas em agonia e horror indescritíveis. Até mesmo o mascote do navio, um pastor alemão, estava morto.

Os marinheiros se encaravam apavorados e sem palavras. Mesmo assim eles seguiram adiante, na direção da ponte, onde localizaram o corpo do capitão caído no chão. Os oficiais estavam espalhados na sala de controle e de mapas. O oficial de comunicação continuava em seu posto, morto como os demais, seus dedos ainda pousados no aparelho telegráfico. Todos os mortos, de acordo com o relatório, tinham a mesma expressão aterrorizada, os olhos arregalados como os tripulantes do convés.


No convés inferior, o grupo de busca encontrou outros cadáveres repousando em seus beliches evidenciando que aqueles homens haviam morrido enquanto dormiam. Na sala da caldeira, os americanos fizeram uma descoberta ainda mais estranha: lá embaixo estava muito frio, uma temperatura que não era compatível com a função daquele compartimento.

A equipe podia ver claras evidências de que a tripulação do Ourang Medan havia sofrido profundamente em seus últimos instantes de vida, mas não conseguiram determinar o que havia causado as suas mortes. Os cadáveres, alguns já em decomposição, não tinham qualquer sinal de violência ou brutalidade. O navio também não havia sofrido qualquer avaria ou dano estrutural.

O Capitão do Silver Star decidiu tirar seus homens de bordo assim que recebeu informações do que eles haviam descoberto. Optou por rebocar o Ourang Medan para o porto mais próximo. Enquanto os últimos homens à bordo fixavam a corrente para puxar o cargueiro holandês, perceberam que uma coluna de fumaça preta emanava do convés inferior, em especial no compartimento de carga quatro. A equipe teve que sair às pressas, mas antes precisou remover a corrente fixada, uma vez que o estrondo deixava claro que o Ourang Medan estava condenado. Tremendas explosões obrigaram o Silver Star a se afastar rapidamente. De uma distância segura, eles assistiram o navio adernar com a água entrando pelos porões e em poucos minutos afundar.

O cargueiro holandês desapareceu em meio às águas agitadas, levando para as profundezas qualquer chance de compreender o que havia acontecido. A sepultura aquática que clamou pelo Ourang Medan pode ter removido o navio da face da Terra, mas ao mesmo tempo escreveu o seu nome na galeria dos grandes mitos e lendas náuticas. Isso sem dúvida o transformou em um dos mais antigos e intrigantes mistérios contemporâneos...

Nascia assim o Enigma do Ourang Medan.


Embora rumores a respeito do Ourang Medan circularem pelas rotas de comércio das Indias Orientais, o relato do oficial e dos homens que foram abordo do navio só foi divulgado em Maio de 1952. O Conselho de Procedimento da Marinha Mercante, publicou o testemunho dos marinheiros americanos, os detalhes de sua macabra descoberta e o estado dos holandeses descrito da seguinte forma:

"As faces estavam congeladas voltadas para o alto... encarando, como se eles estivessem diante de algo impossível... as bocas escancaradas e os olhos arregalados. Eles pareciam ter contemplado algo inacreditável".

A primeira dificuldade em tentar determinar o que havia acontecido à bordo do infame cargueiro holandês é que nenhum diário de bordo foi resgatado pelo grupo de resgate. Se os registros da viagem fatídica um dia existiram, estes, foram para o fundo do mar com o navio. Sabe-se o que as embarcações que captaram o sinal de socorro ouviram, sabe-se também o que o Silver Star descobriu, através de seu relatório. No entanto, o background do Ourang Medan, quase não deixou rastro. Os registros sobre ele e sobre a sua última viagem são dúbios na melhor das análises.


Alguns pesquisadores especularam que o Ourang Medan originalmente vinha de Sumatra, que na época ainda era uma colônia da Holanda chamada de Indias Orientais. "Ourang" é a palavra indonésia para "homem" e "Medan" é a maior cidade da Ilha de Sumatra. O nome do navio poderia ser traduzido como "O Homem de Medan". Curiosamente existem poucas pistas sobre a sua origem uma vez que quase não há papéis e registros sobre o cargueiro.

Seja qual for a verdade, se alguém de fato sabe o que aconteceu à bordo do Ourang Medan, esse alguém manteve segredo ao longo das décadas. A tragédia permanece como um dos mais inexplicáveis enigmas marítimos do século XX e embora existam incontáveis lendas sobre embarcações fantasmagóricas navegando pelos sete mares, poucas são tão terríveis quanto essa.

Assista os vídeos:

                 fonte:Raphael Ferpa


                 fonte:AssombradO.com.br

quinta-feira, 8 de novembro de 2018

A incrível história de reencarnação de um menino que diz ter sido piloto nazista


A ideia de que nossas almas vivem muitas vidas ao longo dos séculos é conhecida como reencarnação . Faz parte de praticamente todas as culturas desde os tempos antigos. Os egípcios, gregos, romanos e astecas acreditavam na "transmigração das almas" de um corpo para outro após a morte. A reencarnação é também um conceito fundamental do hinduísmo. Embora não faça parte da doutrina cristã oficial, muitos cristãos acreditam na reencarnação, pelo menos, aceite a possibilidade deles, com base no fato de que Jesus ressuscitou três dias depois de sua crucificação. Por isso, não é de surpreender que hoje a nossa sociedade continue a sentir um certo fascínio pela ideia de que podemos viver novamente após a morte como outra pessoa, o sexo oposto ou uma cultura completamente diferente. Mas a reencarnação é apenas uma ideia ou há evidência real?

Muitos pesquisadores abordaram a possibilidade de reencarnação e seus resultados foram realmente surpreendentes. Alguns dos melhores casos de memórias de vidas passadas vêm, é claro, das crianças. Há crianças que puderam fornecer detalhes específicos, nomes, cidades e outras informações perfeitamente verificáveis. Além disso, muitas dessas crianças nasceram com um defeito de nascença, uma marca de nascença ou outra cicatriz que estava relacionada à sua vida anterior, geralmente com uma ferida mortal. Possivelmente, o caso mais bem documentado é o de Carl Edon, o menino de cinco anos que se lembrava de sua vida passada como piloto de guerra alemão. Esta é a sua história.

Carl Edon
Aos cinco anos, Carl Edon gostava de desenhar. Ele passou horas colorindo seus livros e desenhando suas próprias formas e padrões. Certa manhã, sua mãe, Val, viu algo estranho em um de seus desenhos. Era surpreendentemente preciso, não um rabisco, mas eu não conseguia entender o que o desenho significava. Carl explicou que as formas estranhas eram sua insígnia da força aérea . A primeira foi uma águia, com as asas estendidas para os lados.
Mas antes que Carl pudesse descrever o próximo símbolo, Val ficou chocada. Era uma suástica. Talvez ainda mais extraordinária foi a imagem que seu pai Jim encontrou no quarto de Carl logo após seu sexto aniversário. Mostrava o cockpit de um avião, perfeitamente detalhado com todos os instrumentos, instrumentos e alavancas. Carl apontou para um pedal vermelho na parte inferior: essa era a alavanca para lançar as bombas, acrescentando que era uma aeronave de reconhecimento de bombardeiros e marítimos Messerschmitt, desenvolvida na Alemanha durante a Segunda Guerra Mundial.

Mas não foi a primeira vez que o garoto alegou lembrar-se de uma vida passada como motorista alemão. Com apenas dois anos de idade, ele acordava de sonhos vívidos , gritando que seu avião havia caído, que sua perna havia sido cortada e que ele estava sangrando. Estes eram pesadelos horríveis para uma criança tão jovem e, o que é ainda mais estranho, Carl recusou-se a aceitar que eles eram apenas sonhos. Ele mostrou a sua mãe onde a ferida letal tinha sido. No interior da coxa direita, bem no mesmo lugar onde ele tinha uma marca de nascença vermelha com manchas.

reencarnação de Carl Edon - A reencarnação de Carl Edon: o incrível caso do menino de cinco anos que alegou ser um piloto nazista em uma vida passada

Val estava realmente com medo, mas seu marido estava cético. Ele tentou desacreditar a fantástica história de seu filho. Foi então que ele decidiu fazer algumas perguntas a Carl, como que tipo de uniforme ele usava no dia de sua morte em sua vida anterior. E ele disse a ela aquela calça cinza, enfiada em botas de couro na altura do joelho e uma jaqueta preta. Alguns dias depois, Jim visitou a biblioteca local em Middlesbrough, North Yorkshire, Inglaterra, com desenhos de seu filho. Na seção de história, ele pegou todos os livros que encontrou sobre a Luftwaffe, a força aérea alemã na era nazista. Com todos os livros à sua frente, ele ficou sem palavras. Estava tudo lá. A imagem do cockpit, os distintivos, a descrição do uniforme ... tudo era exatamente como Carl descrevera.

O bombardeiro nazista

Mas o mais surpreendente foi que a história de um bombardeiro alemão acidentado tinha um significado especial para o povo de Middlesbrough. Em 15 de janeiro de 1942, depois de um ataque alemão em navios mercantes no Mar do Norte, a aeronave Luftwaffe teve que fazer um pouso de emergência na periferia da cidade e caiu diretamente em um antiaéreos barcos cabo. O cabo cortou uma asa e o avião caiu no chão. A bola de fogo era tão intensa que meia hora se passou antes que os bombeiros pudessem se aproximar. Na manhã seguinte, os restos mortais estavam em uma cratera fumegante, no meio de 30 metros de ferro quebrado.

As equipes de resgate removeram três corpos carbonizados do avião . Supostamente era uma tripulação de quatro homens, então eles acreditavam que o quarto corpo havia sido completamente incinerado. Os três cadáveres foram enterrados no cemitério Thornaby-on-Tees. Os restos do bombardeiro alemão foram enterrados sob um monte de terra.

Memórias começam

Em 29 de dezembro de 1972, 30 anos depois, Carl Edon nasceu. A partir do momento em que ele chegou, Val sentiu que havia algo diferente nele. Estas eram diferenças físicas: o irmão e a irmã tinham cabelos escuros com olhos castanhos, enquanto os de Carl eram azuis e o cabelo era loiro-avermelhado.  Carl também tinha uma tendência a ser pálido. Mas havia também outra coisa: ele era muito particular sobre suas roupas, elas sempre tinham que ser perfeitamente passadas.

Na idade de sete anos, ele estava jogando com seu amigo Michael. Carl contou-lhe a história de como ele morrera na Segunda Guerra Mundial. Sua mãe ouviu a conversa, mas o que mais a impressionou foi quando seu filho descreveu como ele sangrou até a morte e previu que ele iria morrer novamente antes de completar 25 anos de idade . Ele terminou descrevendo um homem chamado Adolf Hitler, depois saiu da mesa e começou a andar pela cozinha. Michael não parou de rir até que Val disse para eles calarem a boca. E como poderia ser diferente, a extraordinária história de Carl sobre sua vida passada também teve um impacto na escola. Durante uma reunião de pais, o professor perguntou a Val e Jim se tudo estava bem em casa, acrescentando que Carl se distraía facilmente na aula.


A criança descreveu vividamente uma vida vivida em outro lugar, em um tempo e lugar irreconhecíveis nas ruas de Middlesbrough nos anos setenta . Ele falou de uma cidade escondida no meio das montanhas e explicou como seu pai Fritz costumava lhe ensinar sobre flores e árvores. Ele não conseguia lembrar o nome de sua mãe, só que ele usava óculos e era mais velho, com cabelos escuros puxados para trás em um coque.

De acordo com Carl, em sua vida passada ele teve que trabalhar, cortar madeira e levar para casa em um carrinho de mão. Quando sua mãe não ordenou que ele cortasse lenha, ele estava no fogão preparando sopa, algo que Val nunca lhe ensinara. Ele também lembrou de seus irmãos que lutaram na guerra, incluindo um menino mais novo que aparentemente foi morto logo depois dele. Aparentemente, as visões vieram a ele como se ele estivesse assistindo a vídeos de um programa de televisão. Em um ponto havia um menino de sete anos brincando com brinquedos em seu quarto, eo próximo tinha 19 anos e vivia em uma espécie de acampamento, com muitas pequenas cabanas alinhadas em fileiras, observando as pessoas que coletam água de uma bomba.

Às vezes ele se lembrava de colocar ataduras nas pessoas ou de ficar em um quarto, cercado por homens uniformizados. Nesta sala havia uma foto emoldurada de um homem que ele já reconhecia como Hitler. Todos eles batendo os pés e levantando os braços em uma saudação com os dedos entrelaçados. Toda vez que Carl repetia o gesto, sua mãe se sentia desconfortável. Sem mencionar quando ele ouviu o nome de Hitler falado em voz alta por seu filhinho.

Mas certa manhã, Carl contou à mãe um novo sonho que tivera na noite anterior. Ele tinha 23 anos, sentado no que parecia ser o cockpit de um avião. Ele não sabia se estava dirigindo ou não, mas tudo ao seu redor parecia estar se movendo. De repente, tudo ficou preto. Quando ele acordou novamente no avião, ele caiu. Foi quando Carl percebeu que ele ia morrer. Quando o avião caiu, deve ter passado por uma janela, pensou ele. Havia vidro por toda parte. Ele viu que sua perna havia sido cortada e ele se sentiu muito triste , não por si mesmo, mas por uma mulher de 19 anos com quem ele queria se casar, que havia ficado em sua aldeia na Alemanha. Val ouviu a história com horror quando Carl terminou a história descrevendo seus "momentos finais".sangrando apenas no avião.


No ano seguinte, depois que um repórter soube da extraordinária história de Carl e a publicou no jornal local, o menino de nove anos foi entrevistado pela revista britânica Woman's Own. Mais tarde naquele ano, a história chegou até a Alemanha, publicada no jornal alemão Berliner Morgenpost. Poucos dias depois de sua história se tornar mundialmente famosa, os colegas de classe de Carl começaram a chamá-lo de Hitler e cumprimentaram-nos levantando os braços. Na maioria dos dias, Carl chegou em casa chorando por causa de todas essas piadas. Por esse motivo, o jovem parou de falar sobre isso.

A investigação

No final de 1983, o artigo da Woman's Own ficou sob o controle do Dr. Ian Stevenson. Naquela época, ele era professor de psiquiatria na Universidade de Virginia School of Medicine. Dr. Stevenson estava investigando os chamados casos de reencarnação por 25 anos. Ele até estabeleceu um departamento específico, a Divisão de Estudos Perceptuais da universidade. O caso de Carl imediatamente cativou o Dr. Stevenson e, em particular, a marca de nascença em sua perna direita. Ele enviou um de seus colegas, o Dr. Nicholas McClean-Rice, para entrevistar Carl e sua família. Depois de analisar as várias anedotas e histórias de Carl, o Dr. Stevenson concluiu que a reencarnação era "pelo menos uma explicação plausível para o caso".

No entanto, aos 13 anos, as memórias persistentes de Carl do misterioso piloto da Luftwaffe aparentemente desapareceram. Ele deixou a escola aos 16 anos para trabalhar na empresa British Rail. Cinco anos depois, Carl deu uma entrevista final ao Dr. Stevenson. Foi decepcionante para o psiquiatra porque Carl não poderia fornecer mais informações sobre sua vida passada aparente, mas o doutor em medicina canadense foi feliz em saber que este tinha conseguido reconstruir sua vida e ele compartilhou sua vida com sua namorada de 17 anos. 12 meses depois, o primeiro filho de Carl nasceu e, no ano seguinte, o segundo. Definitivamente, o espectro do misterioso piloto alemão havia finalmente desaparecido.

O fim trágico

Então a grande tragédia ocorreu. Em 1995, um homem entrou na delegacia de Middlesbrough, com as roupas cobertas de sangue. Ele disse que seu nome era Gary Vinter, que trabalhou para a British Rail e chegou a relatar um assassinato. Ele trabalhava no turno da noite a menos de um quilômetro de distância, quando ele e seu parceiro discutiam. Vinter disse que não conseguia lembrar exatamente o que tinha acontecido, só que quando ele terminou, seu colega de trabalho estava morto. Ao lado dos trilhos do trem, a polícia encontrou o corpo de um homem deitado no chão. O homem era Carl Edon. Ele havia sido esfaqueado 37 vezes por todo o corpo, com a maioria de seus órgãos internos perfurados. O legista contradisse a versão de Vinter de que ele havia agido em legítima defesa. No ano seguinte, Vinter foi considerado culpado de homicídio em primeiro grau.

A história de Carl é verificada

Em novembro de 1997, trabalhadores da Northumbria estavam instalando um cano de água para o esgoto, perto de onde Carl foi morto, quando atingiram uma estrutura de metal. Os trabalhadores pularam no buraco e removeram a terra, e encontraram uma estranha estrutura metálica . Um dos homens viu o que parecia ser um saco velho. Quando eles abriram, encontraram o que parecia ser um pára-quedas. Preocupados com a possibilidade de serem bombas não detonadas da Segunda Guerra Mundial, os trabalhadores informaram imediatamente os engenheiros responsáveis ​​pelo trabalho. Depois de alguns dias, uma equipe de especialistas em detecção de explosivos da base da Força Aérea Britânica (RAF) escavou os restos mortais. Era um bombardeiro alemão que pertencera a uma unidade da Luftwaffe.

Aparentemente, os registros revelaram que foi o  avião que caiu na tarde de 15 de janeiro de 1942 , após ser atacado e acertar um cabo antiaéreo. Quando cavaram mais fundo, encontraram mais de cinco toneladas de restos mortais, incluindo metralhadoras, uma hélice de madeira e mais dois pára-quedas. Então eles encontraram um fragmento de osso. A partir dos registros, foi determinado que os corpos de três membros da tripulação haviam sido recuperados do acidente, e se pensava que um quarto havia sido incinerado pelo acidente. Mas logo descobriram o que parecia ser um esqueleto completo, no que teria sido a posição do artilheiro, em uma grande bolha de vidro na base do avião. O corpo foi identificado como o do artilheiro do avião, Heinrich Richter.

Quando o homem-bomba caiu, esta bolha, uma janela de vidro esférico, têm suportado o peso do impacto inicial e teria caído contra seawalls, cobrindo o ocupante em milhares de fragmentos, semelhante ao que Carl descrito em seus sonhos . Mais peculiar de tudo, quando conseguiram remover o esqueleto, descobriram que não estava completo, a perna direita havia sido amputada pelo impacto. Anos depois, após um projeto de pesquisa, o historiador Bill Norman conseguiu encontrar a família de Richter. Certa manhã, Bill recebeu uma carta com uma fotografia chocante do jovem aviador pouco antes de morrer. Quando Val e Jim olharam para a foto pela primeira vez, sentiram como se estivessem vendo um fantasma. Era exatamente o rosto de seu filho. A gola do uniforme trazia a insígnia das águias, assim como Carl as desenhara em sua infância há tantos anos.

Conclusão

Sem dúvida é uma história incrível. Não havia como Carl saber de nada sobre o avião e o piloto morto. O que também é muito estranho é a semelhança entre Carl e Heinrich, e também que ambos morreram no mesmo lugar, no mesmo dia, com 40 anos de diferença.

Carl era realmente a reencarnação de Heinrich Richter? Esta é a melhor evidência de que a reencarnação existe?

Assista os vídeos:

                 fonte:Carlos Antonio Fragoso Guimarães

                 fonte:Titus Rivas

quinta-feira, 11 de outubro de 2018

Furacão Michael:Satélite mostra imagem de uma caveira


Michael tornou-se a tempestade mais forte a atingir o noroeste da Flórida, o único furacão da categoria 4, e o mais forte no continente em outubro, com ventos máximos sustentados de até 250 quilômetros por hora. Michael deixou todos os tipos de destruição em seu rastro. Casas arrasadas, casas que desapareceram como se nunca tivessem existido, 388 mil casas sem eletricidade devido a explosões de transformadores, árvores caídas, inundações e pelo menos duas mortes. Mas os efeitos de Michael não terminam aqui, os hospitais tiveram que ser evacuados, imagens aéreas mostram bairros inteiros arrasados ​​e praias desaparecidas. E o pior de tudo é que há mais de mil soldados à procura de sobreviventes nos escombros.

No entanto, o furacão Michael deixou um detalhe muito mais perturbador. Uma imagem de satélite de Michael mostra a forma de um crânio. O crânio enigmático apareceu brevemente nas imagens fornecidas pela Administração Nacional Oceânica e Atmosférica (NOAA) na terça-feira, quando a tempestade se aproximava da Flórida.

O misterioso crânio

Antes do furacão Michael atingir o noroeste da Flórida, uma imagem de satélite da tempestade tornou-se um prenúncio da catástrofe que estava prestes a ocorrer. Em um tweet publicado na manhã de terça-feira, o meteorologista da ABC 7 News Jim Dickey compartilhou uma imagem de satélite infravermelho do furacão em que o centro da tempestade tinha uma estranha semelhança com um crânio. 

"Michael tem essa aparência de 'crânio' na imagem de satélite infravermelho esta manhã, quando o olho começa a clarear através do densamente povoado centro cheio de nuvens", escreveu Dickey na imagem publicada em 9 de outubro.


Como esperado, a foto rapidamente se tornou viral com todos os tipos de teorias para explicar o que o rosto assustador poderia prenunciar. Mas rapidamente, um cientista da NOAA dissipou qualquer medo apocalíptico relacionado ao misterioso crânio , explicando que tais formas às vezes aparecem nas imagens de satélite das tempestades. E, de fato, o "crânio" apareceu apenas por um breve momento, gravado acidentalmente em um instantâneo do furacão, antes que os ventos fortes o apagassem e assumissem uma aparência completamente diferente.

"É completamente por acaso ", disse Lindsey. "É como olhar para uma nuvem e as pessoas vêem um elefante ou algo assim."

Pareidolia?

Curiosamente, esta é a segunda vez que um "crânio em uma tempestade" se torna uma sensação na Internet, uma vez que a mesma coisa aconteceu há dois anos, quando uma versão ainda mais assustadora do fenômeno apareceu no furacão Matthew. O que Lindsey quis dizer é que é uma pareidolia, vendo objetos ou padrões aleatórios ou não relacionados. É uma forma de apofenia, que é um termo mais geral para a tendência humana de procurar padrões em informações aleatórias. Segundo alguns estudos, a capacidade de experimentar pareidolia é mais desenvolvida em algumas pessoas e menos em outras.

Fenômeno sobrenatural ou o HAARP?

Embora Lindsey tenha explicado que esses fenômenos não têm significado sobre o quão poderosa pode ser uma tempestade, apesar das manchetes de mídia subestimarem, havia muitas pessoas que não concordavam com a versão oferecida pelo meteorologista.


Eles acreditam que o crescente número de desastres naturais e tempestades terríveis são causados ​​por entidades demoníacas . Eles são baseados nas Escrituras bíblicas revelando a influência de Satanás e demônios no clima, então eles devem ser levados a sério, reconhecendo sua existência e seu poder limitado sobre o mundo físico.

Além da explicação religiosa, os teóricos da conspiração acreditam que essas formações cranianas mostram que o governo dos EUA UU está usando o Programa de Pesquisa de Alta Freqüência Aurora Activa (HAARP) para controlar fenômenos meteorológicos através do uso de chemtrails ou chemtrails . Ao longo dos anos, o HAARP tem sido acusado de gerar catástrofes naturais, como tempestades severas e furacões incomuns, bem como estranhas formações de nuvens.

O que você acha do misterioso crânio? É uma pareidolia? Uma prova de que entidades demoníacas controlam o clima? Ou o HAARP?


segunda-feira, 17 de setembro de 2018

Investigadores paranormais filmam o lendário homem cinza com a chegada do furacão Florence


Esta filmagem foi capturada pelos investigadores paranormais Jim e Billy McClency enquanto monitoravam uma câmera ao vivo da Ilha de Pawleys eles capturaram essa aparição sombria atravessando o cais. Os investigadores acreditam que a figura seja o "lendário homem cinzento fantasma da ilha de Pawleys". Este espírito foi bem documentado pelos residentes da ilha e é dito que o Homem Cinzento aparece pouco antes de uma tempestade atingir a ilha e aqueles que têm a sorte de ver esta aparição estarão a salvo dos danos da tempestade.

                                           Assista o vídeo:

                 fonte:ghost guys go
                 

                                                     A lenda do Homem Cinza


O Homem Cinza é um fantasma avistado na costa de Pawley's Island, Carolina do Sul, que alerta os moradores sobre futuras tempestades e furacões. Pessoas que avistam essa misteriosa figura, mais misteriosamente ainda, safam-se ilesos dessas catástrofes. 

Embora existam muitas variações da lenda, a maioria delas diz que o Homem Cinza foi visto pela primeira vez em 1822, três anos antes de o governo da cidade ser incorporado. A última aparição foi antes do furacão Hugo atingir a região em 1989.

Uma dessas variações da lenda conta que o Homem Cinza é o fantasma de um jovem que viajava de Charleston para ver sua noiva. No caminho, ele e seu cavalo foram tragados pela areia movediça dos pântanos perto de Pawley's Island, e morreu. Desde então, seu espírito tem assombrado a costa próxima, procurando a jovem que tanto amava.

O escritor e professor Charles Joyner, da Coastal Caroline University, relata que a lenda parece ter origem em um livro de histórias de fantasmas escrito por Julian Bollick na década de 1940.

O "Gray Man" chamou a atenção nacional logo após o furacão Hugo, quando os moradores Jim e Clara Moore foram entrevistados no programa de televisão "Unsolved Mysteries". Eles contaram sua história sobre ter visto o homem na praia e como ele desapareceu quando eles acenaram. Sua casa foi poupada na tempestade, enquanto as casas de seus vizinhos foram fortemente danificadas.
Ele foi descrito como um homem vestindo roupas cinza, um casaco longo, vestido 'como um pirata', e às vezes como não tendo pernas.

                                                               Assista o vídeo:
           
                 fonte:Sombrio
fonte:https://contosassombrosos.blogspot.com

Assustador!!Homem diz ter filmado um fantasma do século XVI em um castelo inglês


Quando o sol se põe, a luz desaparece no horizonte ea escuridão faz uma aparição, que significa que o tão- chamado "hora mágica" um período de meia-noite para período de três horas. Os lugares aparentemente silenciosos durante o dia estão envoltos em um véu sinistro durante a noite. Em toda a Europa, alguns dos castelos mais assombrados vir vivo nos salões você pode ouvir os gritos daqueles que morreram há muito tempo, ainda ressoam gemidos masmorra de suas últimas vítimas e jardins pode ser visto animais fantasmagóricas.

Geralmente, a história desses castelos está relacionada com a tragédia, como no caso de Castelo de Stirling, na Escócia, onde habita o fantasma de Mary Queen of Scots, que foi coroado no mesmo lugar em 1543. Ele também é dito que "A Dama Verde" anda pelas salas de Stirling, que era o servo de Maria I antes de passar para o reino espiritual. Mas eles são muitos castelos onde você pode encontrar os fantasmas de empregadas domésticas, lacaios e aristocratas ainda turnê suas estadias. Como em Hurst Castle, em Hampshire, Inglaterra, Reino Unido, onde uma pessoa afirma ter filmado "uma figura fantasmagórica" ​​em uma de suas janelas.

O fantasma do castelo de Hurst

Tony Ferguson, de 33 anos, disse que viu uma silhueta com olhos brilhantes durante sua última visita ao Castelo de Hurst, em Hampshire. No vídeo você pode ver uma estranha figura cinzenta em uma das janelas, olhando de dentro do castelo. O fantasma aparente rapidamente recua para dentro, mas você ainda pode ver algo se movendo pela janela.

Ferguson imediatamente tentou encontrar uma explicação lógica e racional para o encontro sobrenatural, dizendo que alguém estava fazendo uma piada, mas ele disse que a janela só é acessível através de um túnel tão estreito que é impossível passar. Então, agora ele acredita que a aparência é o espírito de um trabalhador do castelo que supostamente foi encontrado em uma visita anterior à fortaleza do século XVI.

"Eu não descobrir até que eu verifiquei a gravação, mas a toda vez que eu estava no castelo senti algo me observando" , Ferguson, um amante do paranormal, disse ao jornal britânico O Sol . "Enquanto estávamos lá, eu realmente senti que algo estava me seguindo de sala em sala, mas sua mente pode enganá-lo, então eu tentei ignorá-lo. Mas quando vi o vídeo novamente, me surpreendeu. É uma figura muito assustadora ".

Em sua visita anterior ao castelo, que foi construído por Henrique VIII entre 1541 e 1544, Ferguson e um médium chamado Paul Cissell alegaram ter encontrado uma névoa branca assustadora.

"Eu sabia que algo estava na sala comigo e ver que isso era incrível", continuou Ferguson. "Eu acho que é o mesmo espírito que eu encontrei anteriormente no castelo. A última vez que eu o visitei, parecia uma névoa branca, mas desta vez eu obviamente tinha energia para tomar forma. Quando conheci o espírito antes de estar com Paul, um médium, descobrimos que é o fantasma de um trabalhador que foi responsável pela manutenção do castelo ". 



Antes do castelo histórico fechar durante os meses de inverno, ele decidiu visitá-lo mais uma vez.

"A última vez que visitei o castelo, Paul estava no outro quarto e eu estava tentando me comunicar com alguma coisa. Eu senti que algo estava entrando na sala comigo. Eu estava pedindo para ele aparecer e esta névoa branca voou diretamente para a minha câmera. Você pode ver que quase se estende como uma mão. Depois dessa experiência, eu sabia que precisava voltar para o castelo novamente. Ele sempre fecha durante os meses de inverno e eu não podia esperar até o próximo ano, então voltei na semana passada. Eu entrei e liguei para ele aparecer de novo. Eu disse a ele para demonstrar, já que poderia ser bom para o castelo, e ele fez. Estou muito feliz por ter feito o esforço para voltar, parece que deveria ser assim ", concluiu Ferguson.

E como é evidente, o vídeo provocou todo tipo de reação nas redes sociais. Há muitos que dizem que é um verdadeiro fantasma . Especialistas em paranormalidade dizem que os castelos são os lugares mais propensos à atividade paranormal , uma vez que a energia residual é realmente intensa devido aos eventos trágicos que tiveram que durar com o passar do tempo.

No entanto, os céticos têm uma opinião diferente e dizem que é simplesmente uma pessoa em uma janela, ou pior, que tudo é uma piada ou uma estratégia de propaganda do castelo para atrair mais visitantes. A verdade é que tudo é possível, mas não devemos nos surpreender que durante as visitas aos castelos as pessoas estão frente a frente com o impossível.

O que você acha da silhueta perturbadora na janela? É um fantasma real? Ou pode ser uma piada e até uma estratégia publicitária do castelo?

                                         Assista o vídeo:

                 fonte:Mundo Esotérico y Paranormal

quinta-feira, 6 de setembro de 2018

Valak:A origem do demônio do filme "A freira"


A maioria de vocês já assistiram o filme ‘Invocação do Mal 2’ e provavelmente se assustaram com a freira demoníaca que aparece.

O filme que é inspirado em uma história real, usou como uma das referências um demônio que é considerado um dos mais poderosos.

Durante a minha pesquisa sobre o demônio, notei que em alguns lugares o nome Valak é escrito com C no final (Valac), mas nessa matéria escreverei com K no final conforme a personagem do filme.

Existe um grimório chamado ‘A Chave Menor do Rei Salomão’ que mostra os rituais que o Rei Salomão teria feito para atrair 72 demônios e como fez para que eles obedecessem as suas ordens.

‘A Chave Menor do Rei Salomão’ contém descrições detalhadas sobre os 72 demônios e o 62º demônio mencionado na lista é o demônio Valak.

O livro conta que Valak é um demônio muito poderoso que governa 38 legiões de demônios.

“O 62º espírito é um presidente poderoso e grande, que aparece como uma criança com asas de anjo, montado sobre um dragão bícefalo.”
O livro também diz que Valak tem o poder de mostrar tesouros ocultos, rastrear e capturar com facilidade serpentes:

“Dá respostas verdadeiras sobre tesouros ocultos e revela onde se pode ver serpentes, as quais serão levadas para o magista sem esforço algum.”
No final do filme ‘Invocação do Mal 2’, Lorraine se refere a Valak como “marquês das serpentes”.

Como foi definida a aparência do demônio para o filme:
Durante uma entrevista ao site IO9, James Wan contou como escolheu a aparência de Valak:



“Eu tinha uma boa ideia de como todo o filme iria funcionar, mas não sabia bem qual deveria ser a aparência de Valak. Eu senti que eu iria descobrir isso no meio do processo e sabia também que iria fazer refilmagens uma vez que finalizasse a produção. Eu simplesmente deixei isso para o final, descobri como a assombração seria na pós-produção, depois de uma conversa com Lorraine (a verdadeira). Ela me contou sobre uma entidade que a assombrava em sua casa e parecia uma figura encapuzada. Era uma visão demoníaca que a assombrava, mas eu queria algo que atacasse sua fé. Algo que ameaçaria a segurança do seu marido. E foi assim que a ideia de um ícone sagrado surgiu na minha cabeça.”

                                           Assista os vídeos:

                 fonte:PeeWee Canal


                 fonte:A Freira - Trailer Teaser Oficial